25 de jul de 2014

O Valor de uma Dona de Casa

Um homem chegou em casa, após o trabalho, e encontrou seus três filhos brincando do lado de fora, ainda vestindo pijamas.
Estavam sujos de terra, cercados por embalagens vazias de comida entregue em casa.
A porta do carro da sua esposa estava aberta.
A porta da frente da casa também.

O cachorro estava sumido, não veio recebê-lo.
Enquanto ele entrava em casa, achava mais e mais bagunça.
A lâmpada da sala estava queimada, o tapete estava enrolado e encostado na parede.
Na sala de estar, a televisão ligada aos berros num desenho animado qualquer, e o chão estava atulhado de brinquedos e roupas espalhadas.
Na cozinha, a pia estava transbordando de pratos; ainda havia café da manhã na mesa, a geladeira estava aberta, tinha comida de cachorro no chão e até um copo quebrado em cima do balcão.
Sem contar que tinha um montinho de areia perto da porta.
Assustado, ele subiu correndo as escadas, desviando dos brinquedos espalhados e de peças de roupa suja.
'Será que a minha mulher passou mal?' ele pensou.
'Será que alguma coisa grave aconteceu?'
Daí ele viu um fio de água correndo pelo chão, vindo do banheiro.
Lá ele encontrou mais brinquedos no chão, toalhas ensopadas, sabonete líquido espalhado por toda parte e muito papel higiênico na pia.
A pasta de dente tinha sido usada e deixada aberta e a banheira transbordando água e espuma.
Finalmente, ao entrar no quarto de casal, ele encontrou sua mulher ainda de pijama, na cama, deitada e lendo uma revista.
Ele olhou para ela completamente confuso, e perguntou: Que diabos aconteceu aqui em casa?
Por que toda essa bagunça?
Ela sorriu e disse:
- Todo dia, quando você chega do trabalho, me pergunta:
- Afinal de contas, o que você fez o dia inteiro dentro de casa?'
- Bem... Hoje eu não fiz nada, FOFO !!!! 


Retirado do Facebook!

14 de jul de 2014

Luiz Almeida

Um texto magnífico retirado do blog Diário de um Resmungão, por Luiz Almeida. Todos os textos são excelentemente bem escritos, o Utopia recomenda!

  "    A vida é feita de passagens, encontros e despedidas são coisas recorrentes no cotidiano de um humano padrão, o que nunca percebemos é a grande quantidade de possibilidades que ignoramos quando temos uma abordagem indiferente no nosso cotidiano. Pode parecer um conceito estranho, mas aquele senhor que mora no final da sua rua tem uma vida tão importante quanto a sua mas as chances de vocês conversarem é tão pequena que você provavelmente vai passar a vida inteira sem saber da história dele...
       Algumas vezes passamos por pessoas que tem interesses similares aos nossos mas que jamais iremos conhecer pelo simples fato de nossas vidas não colidirem socialmente, por mais que você veja a pessoa todo dia na hora do almoço no boteco da esquina.
       Meu maior medo é perder oportunidades nessa vida, então sempre que consigo juntar coragem suficiente eu desejo bom dia à um estranho, também presto atenção à todas as histórias que consigo ouvir, posto que este é o único jeito de manter viva a memória de alguém depois dessa pessoa morrer.
       Eu sinto que todo ser humano devia fazer isso alguma vez, ouvir o que um estranho tem à dizer, abrir um sorriso para uma pessoa que talvez não vá ver sorriso algum em seu emprego estressante naquela tarde e vai chegar em casa só para não encontrar ninguém. Suponho que seja isso que torne o mundo melhor, essas pequenas coisas que podem fazer a diferença na vida de alguém.
       Peço porém que você, atento leitor que ficou comigo até este ponto, não leia este texto e esqueça do que eu disse, muitas vezes lemos alguma coisa na internet que achamos interessante e logo em seguida arquivamos em nossos cérebros para nunca mais pensar naquilo. Não, imploro que você aplique esse conceito no seu dia-a-dia, porque é assim que mudamos o mundo, fazendo um ato que será imperceptível, mas que vai transformar este triste mundo cinza e efêmero em um lugar um pouquinho menos cinza e levemente mais eterno."

Luiz Almeida

7 de jul de 2014

Sozinho - Bianca Carvalho

Pois é bem melhor sozinho;
sente-se assim.
"Sozinho lido comigo
ninguém machucará a mim".

E com tinta pinta a solidão
um coração
trovão
no chão...

Decepção.

É melhor sozinho,
pois bem melhor.
Sozinho, lida-se com seus próprios defeitos
sem dor.


Ah, que deplorável
o sentir.
O ser
é desiludir.
Cansado
Raiva
Cansado de se cansar.
Chega, então.
Vá se amar...


Bianca Carvalho

3 de jul de 2014

Coisas que não devem ser ditas a uma mulher gordinha...

"Coisas que não Devem ser Ditas a uma Mulher Gordinha"
por Pedro Araújo



"1. Você já tentou emagrecer?
Essa é a pior de todas, claro que toda gordinha já pensou ou pensa nisso, não porque ela não se goste, mas porque o preconceito (como esta pergunta) a persegue e a torna tão vulnerável que ela passa a pensar que só poderá ser feliz se for magra. Sabemos que estar com sobrepeso é prejudicial a saúde, mas ninguém é obrigado a perder peso só para agradar os olhos alheios.


2. Vamos fazer academia comigo?
Se uma pessoa quiser ir a academia ela vai, assim como se ela quiser viajar, fazer compras, ir ao banheiro, comer, fazer amor ou qualquer outra coisa. Não é porque ela é gordinha que ela está desesperada por academia e pra passar duas horas suando na esteira, ela é livre para ir quando quiser e não apenas porque você, supostamente, está preocupado com a saúde dela.

3. Você tem namorado?! (Espanto)
Claro que tem! Um dos grandes preconceitos que existem é achar que toda gordinha só se relaciona com uma caixa de bombons, faça-me o favor, né? Gordinhas são mulheres como as outras, são lindas, maravilhosas, sensuais e têm todo o direito de namorar, noivar, casar, fazer amor e viver uma vida feliz a dois. Existem mais gordinhas casadas e felizes do que magras solteiras e amargas.

4. Você vai sair usando ESSA ROUPA?
Como assim? Gordinha têm o direito de usar a roupa que ela quiser ou a que ela se sente mais confortável, claro que existem roupas que caem melhor em determinados tipos físicos, mas se ela se sente bem mostrando suas curvas, que seja! Pra mim, essa pergunta é coisa de amiga invejosa, que não tem os mesmos atributos da gordinha e quer que ela esconda para poder aparecer mais. Recalque!

5. Você viu aquele regime novo na televisão?
Claro que ela viu, assim como ela viu a novela, o filme, o desenho, o documentário e a série favorita dela, mas só porque ela é gordinha você acha que ela deve focar só no regime? Faz regime quem quer e quem se sente confortável com isso, ninguém é obrigado a nada e muito menos a agradar os outros.

Beleza não se limita ao corpo, até quando as gordinhas vão ser colocadas à margem da definição de ser "bela"? Fato é que todas as mulheres são lindas por natureza, e ser gordinha, é ser linda em dobro."