21 de mar de 2013

Legalização do aborto

A verdade é que eu jurei que nunca postaria nada sobre aborto aqui - porque a polêmica é eterna. Mas já que nada mais importa....

O governo quer legalizar o aborto. O negócio agora é desistir desses assassinos e assassinas de crianças indefesas - crianças, uma bênção de Deus - e esperar que elas recebam o troco. 

Bom saber que ainda existe gente que é contra o aborto.
Se "tu" é a favor, nem perca tempo lendo isso - eu tenho meus ideais, minhas crenças e acima de tudo minha opinião. Eu não concordo com assassinato, e acho incrível como há pessoas que achem normal e "Um direito". 

Deixe que essas pessoas tenham as contas pagas quando chegar a hora delas.
E essa imagem tirada do meu facebook na página "Moça, você é machista" - página, aliás, que eu gostava bastante no começo. Parei de seguir porque feminismo virou paranoia. 






Observe a declaração da página em relação à notícia:



Que lindo! Essas são as mulheres que representam uma grande parcela do Brasil (a nova lei de aborto foi bem recebida pelo público). Os comentários vão só aumentando com "posso estourar um champanhe?", ou "vou sair gritando de felicidade pela rua"... A madrugada de sexta-feira foi boa, mas aceitar as consequências? Não, que isso. Agora o governo apoia que eu curta minha vida sem proteção e faça o que eu quiser, "o corpo é meu" (a vida da criança não é sua, mas isso já não vem ao caso). 

É a favor do aborto? Ótimo, não tenha filhos. Prefere matá-los. Como pode uma pessoa dizer que ama crianças e ainda apoiar o aborto?
Uma mãe de verdade olha seu filho e chora por saber que lá fora há pessoas que apoiam esse crime hediondo.

Ah, direito das mulheres? É esse o argumento?
E o direito de vida, direito das crianças, as Leis de Deus..? Bom, pelo menos a Igreja ainda vai contra o aborto. Porque a população e o governo já ferraram tudo.

18 de mar de 2013

Melhorar Ensino Público é caro demais

É caro demais, não é viável para o governo. Quero dizer, eu entendo, deve ser um fardo ter que educar o Brasil. Sem dúvida, enfiar as pessoas na faculdade, que prodígio! O quê? Escrever? Contar? Quem precisa disso. Nós, do Brasil, precisamos de números - para nos exibir para outros países "VEJAM, SOU O BRASIL, TENHO UM NÚMERO GRANDE DE PESSOAS COM ENSINO SUPERIOR - não importa se me formei sem saber contar, ou se foi na UNIESQUINA, o que importa é que agora o Brasil é um país desenvolvido, com a maioria da população formada no superior"

Mas como vão se formar no superior se nem ensino médio têm? Não soube? Informe-se aqui: http://vestibular.uol.com.br/ultimas-noticias/2013/03/18/projeto-quer-permitir-ingresso-de-aluno-em-universidade-sem-concluir-ensino-medio.jhtm

Pois é. "Projeto quer permitir ingresso de alunos em universidades SEM a conclusão do Ensino Médio".
Veja bem. Agora, para entrar, é só falar "sou pobre", ou "sou negro", e agora "não quero terminar o ensino médio, enfiem-me na faculdade'' - perdoem-me pela ênclise, creio que alguém sem ensino básico não saberá usar a norma culta padrão. ME ENFIA NA FACULZ. Agora está bom.

Acho que vou terminar o meu segundo grau para me enfiar numa tal de Universidade só para... Bom, só para sair desse país, pelo jeito. Não sei se vai ser agradável dividir o espaço de trabalho de uma Multinacional - ou transnacional, para alguns - com alguém sem técnica, informação e domínio da PRÓPRIA LÍNGUA.
Ou que tal imaginar um contador que não sabe contar. Um médico que não sabe diagnosticar. Um professor que não sabe ensinar. Mal posso esperar para ver isso tudo.

Na-ah! O Brasil vai ser desenvolvido! A miséria será erradicada! As terras serão divididadas! (coisa absurda, aliás). Os direitos humanos só valem para brancos e evangélicos!

(risos, risos, risos...) Acho que vou é morrer de risos, enquanto ainda dá tempo.